Saiba como realizar uma cirurgia plástica com segurança

Realizar procedimentos cirúrgicos para fins estéticos é o sonho de muita gente e pode significar melhora da autoestima e maior aceitação do próprio corpo. E com a chegada do inverno, o número de realizações de cirurgias plásticas aumenta cerca de 50%.  Segundo o cirurgião plástico Rodrigo Credidio, membro Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), o aumento dos procedimentos ocorre devido a vários motivos. Entre eles a chegada das férias escolares, o tempo frio que facilita o uso de modeladores e ajuda no período pós-operatório, além do clima ser mais propício para uma boa recuperação.

De acordo com o especialista, os procedimentos mais procurados são os implantes mamários e a lipoaspiração, que geralmente são realizadas no mesmo tempo cirúrgico. Mas, ele alerta que os procedimentos cirúrgicos eletivos, ou seja, que se consegue escolher a melhor data para realizar a cirurgia são contraindicados para pessoas que apresentem qualquer problema prévio de saúde ou que não permite que o paciente o obtenha um risco cirúrgico favorável. “Obrigatoriamente o paciente deve se encontrar em bom estado de saúde para ser submetido a uma cirurgia estática”.

Em relação ao período pós-operatório, o médico lembra que a recuperação dependerá de cada paciente e tipo de cirurgia. “A principal recomendação é seguir com rigor as orientações médicas, como o uso de medicamentos, repouso adequado e limitações de determinados movimentos”, afirmou Credidio.

Planejamento
Antes de qualquer procedimento, o cirurgião plástico garante que é preciso ter planejamento e sempre procurar por um bom profissional que seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). “É aconselhável verificar também o nível cientifico de seu médico por meio de pesquisa do currículo Lattes”, alertou.

Fonte: Rodrigo Credidio, cirurgião plástico, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Link da matéria original:
http://www.bheventos.com.br/noticia/07-11-2017-procedimentos-cirurgicos-no-inverno-aumentam-ate-50